17/04/2024

Boi/Cepea: Carne bovina nunca esteve tão mais cara que boi para abate

Cepea, 21/09/2023 – Os preços do boi gordo para abate mostram reação nesta parcial de setembro. No entanto, no acumulado de 2023 (considerando-se as médias mensais deflacionadas do Indicador CEPEA/B3 do boi gordo, estado de São Paulo, de dezembro/22 a parcial de setembro/23), o que se verifica é forte queda, de 26,3%. Já para a carne, na mesma comparação, a desvalorização da carcaça casada bovina (negociada no atacado da Grande São Paulo) é bem menor, de 15,9%.

Diante disso, dados do Cepea mostram que a diferença entre os preços médios mensais das arrobas do boi gordo e da carne é recorde, com vantagem para a proteína. Isso significa que a carne negociada no mercado atacadista da Grande São Paulo nunca esteve tão mais cara que o boi para o abate. Em setembro/23, a carne no atacado é negociada a quase 29 Reais/@ acima do boi gordo, a maior diferença da série de dados mensais do Cepea, iniciada em 2001 para a carcaça.

Como comparação, em agosto/23, a diferença era de 22,8 Reais/@, já indicando o distanciamento entre os preços, que acabou sendo ampliando em setembro. Já em setembro do ano passado, o cenário era o oposto: com o boi gordo sendo negociado acima da carne, com vantagem de 9,23 Reais/@.

Seguro Viagem do Sicredi promove segurança contra imprevistos durante sua viagem de lazer, estudos ou negócios

Até então, a maior vantagem da carcaça bovina sobre o boi era de 26,54 Reais/@, sendo verificada em junho de 2017 – vale lembrar que, no primeiro semestre naquele ano, o setor pecuário enfrentou três grandes desafios: a operação Carne Fraca, da polícia federal, a volta da cobrança do Funrural e, em maio, investigações de uma indústria de grande relevância para o setor, cenário que pressionou com certa força os valores de negociação do boi gordo, resultando na elevada distância de preços do animal frente à carne.

Fonte: Cepea